segunda-feira, 26 de maio de 2008

Acordo ortográfico: contraponto

O acordo que uniformiza a ortografia dos oito países de língua portuguesa(Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste) nem entrou em vigor ainda, mas desde já causa polêmica em algumas frentes da sociedade, tanto brasileira como portucalense; as outras nações de menor expressão envolvidas, não entram ativamente no mérito da questão, primeiramente porque seria inútil, eles não têm peso político, segundo, porque diferente dos seus primos lusófonos "ricos", há coisas mais ponderáveis a tratar. As resistências maiores são em Portugal, pois o tratado modifica 1,6% do seu vocabulário, e apenas 0,45% do brasileiro; eles reclamam que haverá uma "abrasileiramento" da língua, até mesmo porque palavras com consoantes mudas (ex.: projecto, óptimo) que são comuns e estão na raiz histórica do país, irão desaparecer.
No Brasil, a TV Globo apresentou uma reportagem no jornal nacional sobre esse assunto, só que transmitindo a informação a partir de uma visão maniqueísta e positivista, típica e 'natural' dessa emissora. Mostrou-se somente os poucos pontos positivos do tratado, deixando de fora do saber público "menos instruído", várias questões. Por exemplo, os custos social e financeiro, os gastos com a mudança, milhões de livros obsoletos irão para o lixo ou serão queimados, uma fortuna será gasta para repor o acervo de bibliotecas, escolas e outros.

Outro fator, e esse um fator político-capitalista, é que as grandes editoras de Portugal e principalmente do Brasil, já visam esse mercado africano, não que esses países tenham um grande contingente de leitores, mas governos costumem comprar muitos livros didáticos, um exemplo crasso desse tipo de prática é o nosso país, embora a compra seja interna e o livro não chegue sempre nas mãos do seu destinatário. O interessante é que já havia uma concordância ortográfica entre Portugal os países africanos de língua portuguesa e o Timor Leste, esse acordo só era quebrado pelo Brasil; talvez fosse esse o momento de consolidar um idioma próprio e único, como símbolo e patrimônio do nosso país, tal qual Policarpo Quaresma. Ainda sobre as desvantagens do acordo filólogos e gramáticos divergem sobre a real importância da unificação; uns dizem que é imperfeita e parcial, outros falam que há um necessidade de difusão internacional do Português, para isso é indispensável a padronização.
A verdade é que essa reforma trará mais contras do que prós; com a supressão do trema (¨), palavras como eqüino (cavalo) e equino(ouriço-do-mar), ficaram sem distinção, o acento diferencial também sumirá, vocábulos como pára (verbo) e para(preposição), ficarão isográficas, dificultando a interpretação, embaraçando a compreensão. Sai perdendo o usuário da língua e o leitor da grafia.
Imbróglios lingüísticos ou linguísticos a parte, o fato é que a língua é o principal instrumento da comunicação humana, constrói suas relações, sendo o elemento mor daquilo que é tido como nação.
"A língua é aquilo que abre nossa mente, é aquilo que nos possibilita compreender o mundo, portanto a língua é aquilo que nos faz mais humanos" José Luiz Fiorin-professor de Lingüística da USP.

32 comentários:

Яeinan New Fase disse...

Bom,
Na minha opinião, um "pacto" entre países de língua portuguesa, prejudicará com certeza esses países. Portugal, que originou essa essa língua, perderá muito de sua cultura, fora que livros anacrônicos serão descartados por não estarem nos padrões de uma língua. Países africanos que têm seus próprios dialetos, e não fará diferença nenhuma para uma maioria predominante...
Enfim, acho que deveria ficar como está.
__________________________________________

http://reinannewfase.blogspot.com/

blog disse...

O texto está bom; as argumentações - quase todas - são perfeitas, a meu ver.
Por exemplo: a questão do "eqüino" e "equino" não procede, já que são palavras utilizadas em contextos absolutamente distintos.
Essa é uma das argumentações dos filólogos.

Gostei do esclarecimento acerca da problemática político-social gerada a partir das mudanças ortográficas. Bem explanado, objetivo, simples.
E vc tem toda a razão ao afirmar que o peso político de alguns países é traduzido em opiniao acerca das mudanças.
Valeu.

Rodrigo disse...

Acredito que uma mudança realmente visível não será tomada, pretendo cursar Letras futuramente, porém, não acredito e nem quero, que a língua deva se adaptar a sociedade atual, mas sim ao contrário. Seria uma desvalorização incalculável de grandes obras já escritas na norma antiga!
Abraços...

Rosangela disse...

Somos uma mistura de varias culturas, mas ao longo do tempo foi construido nosso proprio dialeto, cultura e tudo mais.
Além de alguns incoveninetes na escrita que ira ocorrer, será que não há coisas mais importantes pra se pensar em mudar do que o trema?
As vezes eu não consigo entender certas coaisas...

Caio Rudá disse...

É um assunto muito polêmico esse da reforma ortográfica. As opiniões são várias e cada uma aprsenta bons argumentos.

O fato é que nunca parei para pensar mais a fundo sobre essa reforma. Não por descaso, até porque sou amante da língua portuguesa e assuntos linguísticos, mas porque é algo que não apresentou-se concreto ainda.

Só acho que algumas pessoas são contra a reforma, mas não têm argumentos muito válidos, e são contraditórias. Quem hoje em dia usa o trema? Eu mesmo já abdiquei desse pobre coitado há um bom tempo, e olha que em alguns aspectos eu sou meio conservador quanto à língua. O que estou querendo dizer é que o argumento do trema é falho, pois ele é um verdadeiro dinossauro linguístico. E depois, que grande problema causará a confusão entre equino (cavalo) e equino (ouriço-do-mar)? Se prender à grafia desse jeito é subestimar a capacidade semântica do leitor...

Dih da Pâhzinha... disse...

Acho isso tudo uma grande idiotice!!!


http://dihdusbeko.blogspot.com/

Trilhas Sonoras do Cinema disse...

é polêmico, claro

e é nessas horas que nós percebemos que os acentos são importantes apesar de por causa deles, nós somos derrubados em redações, relatórios e monografias

porém, os livros vão perder sentido por algum tempo e nós teremos de desacostumar

eu terei dó do Museu da Língua Portuguesa em SAMPA, que teria que fechar para reforma ou virar um "museu" ao invés de uma exposição sobre a nossa língua

iti disse...

Bom eu acho que viraria um rolo total...mais que seria bom a retirada desse pontos seria viu...
seu blog ta show meu amigo..
abrss

http://lhmartins.blogspot.com/

Thais disse...

oi tudo bem
eu gostei da sua postagem
voteina enquete.
comente no meu
abraços

Delírios da Del disse...

Para você não achar que eu dei um calote....rs, estou começando a ler, assim que acabar eu faço um comentário.

bjo

=***

Cleidemar disse...

se dentro do brasil já uma grande diferença de palavras dialetos e falas...imagina em outros paises...isso é coisa pra qm nao tem mais o q fazer....e eu acho q todos os paises em questoes....tem e muito o que fazerem...

Letícia Castro disse...

Eu, desde já, estou odiando essa reforma. Sou jornalista, mas não estou me referindo ao fato de todo o trabalho que teremos, mas da perda da personalidade e da identidade do português falado no Brasil. Nosso português é moderno, lúcido e claro, não há por que deixar de acentuar uma palavra ou outra, mudar o vocabulário... Isso tudo é um absurdo! A meninada já não sabe escrever, eu não quero nem imaginar o que vai acontecer.
Perfeito o texto, muito explicativo, parabéns!
Vc já conhece o Babel.com? Estou te esperando lá, tá bom?
Beijão!
Letícia.
http://babelpontocom.blogspot.com

Marcelo disse...

Cara,

eu trabalho Lingua Portuguesa há mais de 15 anos (Graduação, Especialização, Mestrado e doutorado) e posso te dizer que isso é a maior bobagem que já existiu. O pessoal pode dar o braço ao Aldo Rebelo, outro mestre em sandices lingüísticas.
Ou tem alguém que acha que um português deixou de comprar um livro feito no Brasi por causa da versão ou um brasileiro, por exemplo, deixou de ler Saramago porque está escrito em português de Portugal...
Besteira

Daniel disse...

Faltou crase em à parte.

(desculpa, eu não resisti...)

André Logan disse...

Eu chamaria isso da velha falta do que fazer e "inventação de moda". Se bem que fodam-se os portugueses, não gosto dessa raça desgraçada mesmo.

Sir Diogo disse...

"José Luiz Fiorin-professor de Lingüística da USP"

A trema do "Lingüística" também irá sumir né?! Rsrs!!

Mas voltando ao assunto, acho errado igualar as línguas pois irá perder as características que cada país tem...

Uriel Gonçalves disse...

sou contra a unificação das línguas, indiferente do fato de que muito slivros ficariam obsoletos, pqe até hoje eu leio livros em páginas amarelas onde biblioteca se escrevia bibliotheca e farmacia era pharmacia. Isso é indiferente, os livros poderão continuar em andamento.

Yu disse...

"Sai perdendo o usuário da língua e o leitor da grafia."
concordo plenamenteeee!!!
eu acho q isso é muita invençao demoda!!!

sinceramente, alterar uma lingua significa alterar todoo um contexto social!
naum importa se é 1,6% ou 0,45% a diferença existe e as conseguencias dessa alteração sao grandes!!!

Alcione Torres disse...

Acho que algumas mudanças realmente são estranhas, pois acabam por confundir o entendimento de alguns termos, como os que vc citou. Mas a uniformização é interessante. Já que todos falamos português, que seja um português único para todos.

http://sarapateldecoruja.blogspot.com/

Leorama disse...

Vamos tirar a trema por favor, hahahahahaha parabéns pelo seu blog

Rafael Gierwi disse...

Essa uniformização fará com que as caracteristiscas da língua tanto no Brasil quanto em Portugal se percão. Mas algumas delas são necessarias.

Carla Dias disse...

Eu abomino qualquer mudança na língua portuguesa que possa ser feita.Sou amante dessa maravilhosa língua,e essas novas transformações até mesmo para ficar mais fácil para aqueles que não sabem nem escrever direito,ao meu ver,são ridículas.
A gente aprende de um jeito,e logo depois descobrimos que não mais assim.Desse jeito deveríamos fazer o colegial sempre pra saber se foi feita alguma mudança.Pessoas que como eu,estudantes de Direito ou outras profissões que o uso do português seja obrigatório,saem prejudicados com essas mudanças.

Stanley Marques disse...

Bom, não tenho uma posição definida a respeito a padronização da Língua Portuguesa. Consigo absorver tanto os pontos positivos, quanto os negativos. Mas como foi admitido no texto, parace que os pontos negativos tendem a se prevalecer. Ou não. Difícil questão.

Leia no meu blogue o post "O poder da comunicação", tem a ver com este post. Abração e parabéms pelo blogue.

http://www.antologiaracional.com/
Parceria?

luiz scalercio disse...

gostei da postagem,gosto desse professor

Heitor Nogueira disse...

Muito bom o blog...
Matérias boas...eu tento levar esse nível no meu blog...chego lá!

WishList disse...

É.. bem complicado... Não é assim fácil.. Mudou e pronto.. Tem toda uma questão histórica, além das confusões de interpretação q podem e vão existir... Talvez uma opção seria deixar o povo decidir por votação, mas isso tbm não funciona muito bem, pois no Brasil o voto seria obrigatório e imagina o tanto de gente q não entende absolutamente nada sobre o assunto votaria em qqr opção, só por ser obrigatório.. Mas enfim, daí já entramos em um outro assunto complicado..

****************************** Jeferson Braga disse...

A lingua portuguesa é linda e não pode ser mudada para "favorecer" uma integração. Por que nós é que temos que nos adaptar ?

Luciano disse...

Prefiro como antes!
A nossa é inegavelmente difícil. Mas é linda!
Belo blog! Dê uma passada lá no meu!
http://lucianotakaki.blogspot.com/
Um abraço!

Net Esportes disse...

incrivel como tudo tem um lado ruim, mas a trema não tem como usar mais, mesmo que causa a confusão naquela palavra ali.....

Erika CastrO disse...

Salve-salve...as melhores são flamenguistas ctza!\o/
ahehauhue
brigaada pelo coment.
apareça lá o qnto quiser(¬¬")
Beijão!

Rafael Tupiná disse...

a ideia ate q e boa
o foda vai ser c acostumar com as mudancas

abraços

da um look no meu blog tbm e
Leia a bela carta de Jonh Terry ao torcedores do Chelsea
em.....
http://culturatups.blogspot.com/

Anônimo disse...

eu axo muito boa essa reforma...
e seu texto ta pessimo....